Poesias

Silvia Regina Costa Lima

AMLAC (Academia Metropolitana de Letras, Artes e Ciências)

facebook.com/silviaregina.costalima

RESISTÊNCIA

Vivemos, todos os dias,

um sono desamparado,

um sonho esperado

e umas parcas alegrias;

algum desencanto

na mansão, num canto;

alguma incompetência,

algum tipo de carência,

uma desgraça,

uma fatalidade,

uma dificuldade,

as desigualdades;

uma ou outra vez

a incrível estupidez

de uma má convivência

ou a dura indiferença

e suas consequências.

Vivemos, todos os anos,

desenganos, mil danos,

mas, no entanto,

como por encanto,

isso nos faz, eventualmente

ou necessariamente,

uma gente que batalha,

que reage à bandalha,

ao assédio de canalhas,

que se livra da cangalha

reagindo às próprias falhas,

e - de modo inteligente -

se torna um ser resiliente.

 

Você também pode - tente!