• Jornal Tribuna Online

Artista, Adelio Sarro celebra 50 anos de produção artística com exposição e livros


Artista, Adelio Sarro celebra 50 anos de produção artística com exposição e livros VINHEDO
Foto: Divulgação.

O artista plástico Adelio Sarro, radicado em Vinhedo, onde mantém um museu com suas obras, celebra meio século de produção artística com a exposição gratuita “50 anos de arte”, que será aberta no dia 7 de junho no Memorial da América Latina, na Galeria Marta Traba, em São Paulo. No dia 23, a partir das 19h, o artista lança no local dois livros produzidos pela Editora Sesi, um deles sobre suas pinturas e outro sobre suas esculturas. A mostra poderá ser visitada até 2 de julho.

O artista vai exibir no Memorial obras que foram sucesso nos principais museus russos, chineses e poloneses. A exposição terá fotos, pensamentos do artista e 40 trabalhos inéditos no país, incluindo parte da coleção “Força e Magia das Cores” e, principalmente, da coleção “Nova Era”, composta por vinte e duas obras de grandes dimensões. A principal obra dessa série é um painel tríptico, “Trevas e Luz, OST 2021”, de 2,7 metros de altura e 6 metros de comprimento, que apresenta uma leitura da sociedade brasileira e mundial.

Sarro construiu uma sólida carreira, com mais de 300 exposições em quatro continentes, mas nunca perdeu de vista suas raízes e o desejo de manter suas obras acessíveis ao grande público brasileiro. A história do artista está ligada a muito trabalho, persistência e determinação. Autodidata, nasceu em Andradina, no interior do estado de São Paulo e trabalhou nos campos de café durante grande parte de sua infância.

Em 1972, conheceu Brodowski e o Museu Casa de Portinari, quando decidiu dedicar-se integralmente às artes, imerso nas obras de Candido Portinari como inspiração. Nesses 50 anos, aprimorou técnicas e desenvolveu seu estilo. Passou por fases autobiográficas e tem abordado, recentemente, temas como política, tecnologia, espiritualidade, ideologias, pandemia, guerra e utopia.

As cinco décadas de carreira incluem exposições nas principais instituições internacionais, como o Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, onde esteve duas vezes, o Palácio das Nações, pertencente à ONU, em Genebra, na Suíça, assim como a exposição “Força e Magia das Cores”, que aconteceu nos principais museus da Rússia, China e Polônia.

Além da pintura, Sarro assina ao menos 300 obras monumentais em concreto, espalhadas em praças públicas no Brasil e na Europa, somando cerca de 1.200 obras escultóricas. Em 2018, fundou o Instituto Memorial de Arte Adélio Sarro, em Vinhedo, com recursos próprios. O Instituto artístico e cultural sem fins lucrativos abriga as principais obras do acervo pessoal do artista, além de acolher diversos tipos de manifestações culturais e exposições.


Livros

Os livros que serão lançados na mostra referem-se aos 50 anos de carreira e foram produzidos e impressos pela Editora Sesi. O primeiro livro é direcionado para o mundo das pinturas e exposições e o segundo é ligado às esculturas e monumentos, mostrando o trabalho do artista, desde os desenhos, cálculos, processos preparatórios, até detalhes da instalação.

Nos dois livros estão compilados diversos textos feitos por críticos de arte do mundo todo, que foram escritos ao longo dos 50 anos de carreira e agora darão uma visão panorâmica sobre a trajetória artística de Sarro.

15 visualizações0 comentário