• Jornal Tribuna Online

Beneficiários cadastrados em programas sociais precisam atualizar os dados do Cadastro Único


Beneficiários cadastrados em programas sociais precisam atualizar os dados do Cadastro Único LOUVEIRA
Foto: Divulgação.

A Prefeitura de Louveira segue convocando os beneficiários do auxílio municipal emergencial, com cadastros desatualizados há mais de dois anos, para revisão e atualização dos dados contidos no Cadastro Único para Programas Sociais.

De acordo com a Secretaria de Assistência Social, 1.190 beneficiários precisam passar pelo processo. O número equivale a 37% do total de 3.233 famílias inscritas no programa.

Durante as semanas de entrega das cestas de alimentos, os beneficiários identificados recebem um informativo sobre a necessidade de atualização cadastral, com a indicação de contato institucional para agendamento do atendimento. Em seguida, os moradores devem comparecer ao Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), no dia e horário indicados.


RECADASTRAMENTO

O recadastramento é uma exigência do Governo Federal e deve ser feito obrigatoriamente a cada dois anos.

O Cadastro Único é a porta de entrada para diversos benefícios sociais, como Programa Auxílio Brasil, Tarifa Social de Energia Elétrica, além dos auxílios municipais. A busca ativa das famílias em Louveira tem como objetivo auxiliar os moradores para minimizar os riscos de suspensão destes benefícios.

Ao realizarem o cadastro, as famílias assumem o compromisso de prestar informações verdadeiras e atuais. Diante de qualquer alteração é necessário atualizar os dados.


Veja alguns exemplos de alterações que devem ser comunicadas:

nascimento ou morte de alguém das famílias;

saída de um integrante para outra casa;

mudança de endereço;

entrada das crianças na escola ou transferência de escola;

aumento ou diminuição da renda, entre outros.

Mesmo sem mudança na família, o cadastro deve ser atualizado a cada dois anos, obrigatoriamente. A medida é importante para que as informações declaradas reflitam a situação socioeconômica em que a família vive — é o que se chama cadastro qualificado.

Caso os moradores não façam a atualização dos dados dentro do prazo, o Castrado Único se torna inativo, o que pode ocasionar o cancelamento de benefícios.

2 visualizações0 comentário