• Jornal Tribuna Online

Caos na Saúde: Medicamentos para intubação de pacientes estão acabando


Caos na Saúde: Medicamentos para intubação de pacientes estão acabando VINHEDO
Foto: Divulgação.

A situação da Santa Casa é crítica, chegando a ter pacientes intubados na emergência. Vinhedo está com poucos medicamentos utilizados para intubação Desde sábado, 20 de março, o vereador Rodrigo Paixão tem utilizado suas redes sociais para denunciar a situação crítica que assola a Santa Casa de Vinhedo, a vereadora Nayla de Souza, também, abordou o tema, em sua fala, na explicação pessoal da última sessão da Câmara. O momento é crítico e requer cautela, o diretor administrativo da Santa Casa de Vinhedo declarou que, após revisões de protocolo, isto é, substituição de outros medicamentos com mesmo efeito terapêutico, a Santa Casa tem a medicação para mais este fim de semana. “Temos um possível recebimento da Cristália (fabricante dos remédios), e estamos aguardando o kit intubação do Estado para os próximos dias.” complementou. “Para que os pacientes sejam intubados e permaneçam intubados, o paciente tem que ser sedado, tomar o medicamento e dormir. E precisamos, também, de um relaxante muscular para controlar a musculatura e a respiração ser realizada de forma mecânica pelo respirador”, explicou o médico e prefeito , Dr. Dario. Esses medicamentos estão em falta em todo Brasil, apenas uma fábrica produz 90% destes medicamentos e o Ministério da Saúde comprou todo estoque desta fábrica e as cidades estão dependendo do governo, para receberem essa medicação. “A Santa Casa está com essa falta de medicamentos e sem recursos para comprar o remédio, que explodiram o preço, chegando a custar 20 vezes mais que o valor anterior, é a lei da oferta e procura, além da Santa Casa estar sem recursos, os fornecedores vão priorizar quem pague prontamente. No passado, a Santa Casa passou por uma crise financeira e a credibilidade dela ficou em cheque, agora, precisamos resgatar tudo isso”, explicou Dario. A Santa Casa solicitou um empréstimo de R$500 mil para a compra destes medicamentos e o prefeito Dr. Dario já elaborou um Projeto para enviar ao Legislativo para doar esse valor para a Instituição poder comprar esses remédios. A Prefeitura, também, está solicitando ao governo Estadual e Federal que forneçam estes medicamentos.

40 visualizações0 comentário