• Jornal Tribuna Online

Consórcio PCJ recomenda que população economize água


Consórcio PCJ recomenda que população economize água REGIÃO
Foto: Divulgação.

Um alerta feito pelo Consórcio PCJ na última semana reforça a necessidade de economia de água em Louveira e em toda a região.

O documento, enviado a todos os municípios da Bacia PCJ, mostra que, se for mantido o comportamento climático e o nível de chuvas atual, o Sistema Cantareira, importante reserva de água para as Bacias PCJ, deve chegar ao mês de dezembro de 2021 com apenas 20% do seu volume útil. O número é semelhante ao verificado em dezembro de 2013, quando o sistema chegou a 21% de reserva e houve o alerta inicial para a crise hídrica que se confirmou no ano seguinte, em 2014, e teve impactos na região.

Em 2021, apenas os meses de janeiro e julho apresentaram volume acumulado de chuva dentro do esperado, mas a média anual, somando todos os meses entre janeiro e julho, segue abaixo da média. No Sistema Cantareira esse dado é ainda mais preocupante, já que em nenhum mês de 2021 choveu dentro do esperado para o período.

Na conclusão do relatório, o Consórcio PCJ reforça que o momento é de "alerta" e que as chuvas abaixo da média vêm sendo verificadas nos últimos quatro anos, mas com maior intensidade em 2021. Todo esse cenário levou a equipe técnica do Consórcio PCJ a concluir que a bacia hidrográfica está sob ação de um evento climático extremo e com poder para causar impactos em 2021 e com reflexos no próximo ano.

“A entidade recomendou aos municípios para iniciarem ações de contingenciamento, como campanhas de uso racional da água e execução de obras de ampliação da reserva de água bruta ou tratada para quando as chuvas voltarem a ocorrer, além de medidas de longo prazo como reflorestamento de nascente e matas ciliares, desassoreamento de reservatórios já implantados e recuperação de mananciais”, diz o documento.


VINHEDO

Vinhedo, assim como toda a região centro-sul do Brasil, tem registrado chuva abaixo do esperado e a Sanebavi mais uma vez alerta a população para a necessidade de economia de água neste período de escassez hídrica. Os níveis dos reservatórios estão, em média, 46% abaixo do nível máximo.

Para este mês de agosto são esperados 50,84mm de chuva, mas o acumulado nos últimos 20 dias, de acordo com a Defesa Civil, foi de apenas 0,60mm, pouco mais de 10% do esperado. A última chuva de volume considerável registrada em Vinhedo foi em 28 de julho de 2021.

De acordo com a previsão climática sazonal para agosto, setembro e outubro de 2021, emitida pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/INPE), divulgada pelo Comitê da Bacia dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ), as chuvas devem se manter abaixo da média no Sudeste nos próximos três meses.

A comissão de enfrentamento à estiagem da Sanebavi tem buscado medidas e fontes alternativas de água, mas o apoio da população nesse período de estiagem é essencial para manter o abastecimento a todos.



LOUVEIRA

A Prefeitura de Louveira pede à população que economize água. A temporada de estiagem na região promete ser severa e, diante disso, todos precisam fazer a sua parte para garantir o abastecimento.

Apesar de todos os indicadores de estiagem, o cenário em Louveira é considerado equilibrado e não há risco de faltar água no momento. Mas alguns municípios da região já se preparam para implantação de esquemas de rodízio no abastecimento.

O município iniciou em maio uma campanha que ajudou a reduzir o desperdício de água na cidade. A economia de água depende de cada morador. Nas ações do dia a dia, a população pode fazer a sua parte com ações simples, que acabam surtindo resultados expressivos se adotadas por todos.

14 visualizações0 comentário