• Jornal Tribuna Online

Emoção marca inauguração do Centro de Reabilitação Carmen Silvia Berbel Faidiga


Emoção marca inauguração do Centro de Reabilitação Carmen Silvia Berbel Faidiga VINHEDO
Foto: Divulgação.

A inauguração do Centro de Reabilitação Carmen Silvia Berbel Faidiga, em Vinhedo, na segunda-feira, 14 de março, foi marcada por muita emoção. O viúvo da homenageada, o médico pediatra Nelson Faidiga, e os filhos do casal acompanharam o evento e fizeram um discurso tocante para lembrar a mulher forte que se dedicou às causas sociais durante toda sua vida.

No encerramento das homenagens, o prefeito Dario Pacheco quebrou o protocolo para chamar Faidiga à tribuna, a quem dedicou uma saudação especial pelo trabalho que desenvolveram ao longo dos anos de medicina. “Por muitos anos eu contei com o apoio de Faidiga na minha vida profissional e mesmo pessoal e, assim como fiz agora, o chamei para me ajudar e ele sempre me apoiou”, afirmou Dr. Dario. Os dois médicos se abraçaram e se emocionaram.

A homenagem à Carmem Silvia foi realizada dentro da programação do Mês da Mulher de Vinhedo. Ela dá nome ao novo Centro de Reabilitação, na Rua Antonio Matheus Sobrinho, 125, no Jardim São Matheus, em um prédio reformado para recebê-lo, com novos e modernos equipamentos. A homenagem à Carmem Silvia é um projeto de autoria da vereadora Inês Diogo, subscrito por Rubens Nunes, Val Souza, Paulinho Palmeira, Thiago Marra, Mazinho, Rodrigo Luglio, Pastor Léo Fernandes e Nilton Braghetto.

A inauguração do Centro de Reabilitação contou com a presença de vereadores, secretários municipais, servidores, religiosos e moradores. A família lembrou, na homenagem, que Carmem Silvia passou por provações assim que nasceu, em 2 de outubro de 1954, quando sua mãe morreu no seu parto. Conheceu o marido adolescente, com quem se casou e viveu por 41 anos, durante toda a sua vida. O casal teve três filhos que, a exemplo do pai, seguiram a medicina.

Embora tenha feito Faculdade de Letras, Carmem Silvia não exerceu a profissão de professora. Assumiu a administração da casa e da clínica, além dos cuidados com os filhos, dando espaço para o marido se dedicar à profissão de pediatra. Carmen era muito querida na comunidade, sempre ajudando discretamente, ativa e humilde. Seu trabalho social é de grande relevância para Vinhedo. Apesar da força e determinação, um tumor cerebral a levou prematuramente aos 65 anos.


CENTRO DE REABILITAÇÃO

O Centro de Reabilitação Carmen Silvia Berbel Faidiga ocupa um prédio totalmente reformado, com salas adaptadas para os trabalhos de fisioterapia e terapia ocupacional com diferentes equipamentos e finalidades, como ortopédica, neurológica e respiratória. “O novo centro vai permitir que os pacientes atinjam seus objetivos funcionais, dentro de seu potencial físico, para que consigam retomar da melhor forma possível suas rotinas familiares e de trabalho”, disse o secretário de Saúde, Milton Ribolli.

Hoje a fisioterapia e a terapia ocupacional funcionam no Centro Médico Dr. Manoel Matheus Netto, em um espaço restrito. “Os recursos atuais são suficientes para atender às necessidades dos pacientes, porém, novas técnicas e recursos foram aparecendo no mercado e, com eles, o desejo de proporcionarmos isso à população de Vinhedo. Para isso, precisaríamos de um espaço maior, o que foi concretizado, após grande reforma no prédio e a compra de novos equipamentos”, afirmou Ribolli.

Segundo o secretário foram adquiridos vários equipamentos novos, tanto para o novo Centro de Reabilitação quanto para o Ambulatório de Fisioterapia da Capela, que continuará operando, com o objetivo de beneficiar toda a população e não somente uma parte dela. Foram adquiridos aparelhos de eletroterapia e termoterapia, que auxiliam no processo inflamatório e dor, bicicletas ergométricas horizontais e verticais, esteiras elétricas, estações de musculação e tornozeleiras, entre outros, para auxiliar no ganho de força muscular e demais exercícios necessários.

A sala de atendimentos individuais para casos neurológicos e respiratórios foi equipada com aparelhos próprios, que antes eram divididos com a ortopedia. “Nosso objetivo é a qualidade. Pretendemos oferecer sempre um serviço de reabilitação acolhedor e de qualidade à população vinhedense”, disse Ribolli. Ele explicou que hoje são realizados cerca de 120 atendimentos de fisioterapia e terapia ocupacional por dia na cidade. O novo centro permite ampliar em 30% esse número e a contratação de novos profissionais para que isso ocorra está sendo viabilizada.

47 visualizações0 comentário