• Jornal Tribuna Online

Entrevista com Leudeni "Léo" Moreira Fernandes

Leudeni Moreira Fernandes, mais conhecido como pastor Léo Fernandes, é casado com Telma Fernandes. Morador de Vinhedo, atuou como profissional da construção civil durante boa parte de sua vida, trabalhou no mercado informal e, mais tarde, montou sua própria empresa prestadora de serviços na área de construção e manutenção civil industrial. Há 26 anos (vinte e seis anos) atua como pastor pela igreja Assembleia de Deus, em Vinhedo, sempre como voluntário. Formado no curso médio de teologia pela EETAD, estudou na Escola Estadual Claudio Gomes e cursou Direito na Universidade Padre Anchieta - Jundiaí. Foi eleito ao cargo de vereador para legislatura de 2021/2024.

Entrevista com Leudeni "Léo" Moreira Fernandes VINHEDO
Foto: Divulgação.

Jornal Tribuna (JT): Você é natural de Vinhedo?

Pastor Léo Fernandes (LF): Não! Sou da cidade de Ivaiporã, Estado do Paraná, no entanto, meus pais mudaram da minha terra natal para o Estado do Rio de Janeiro no ano de 1975. Mais tarde, já com 17 anos, tomei a decisão de deixar a casa de meus pais e vir para São Paulo, foi aí que conheci Vinhedo numa rápida passagem... tão logo, fui para Ribeirão Preto, dois anos depois, retornei para Vinhedo, onde estou até hoje. Isto já faz 33 anos (trinta e três anos).


(JT): Quais são as principais qualidades da cidade a seu ver?

(LF): Vinhedo é atraente e cativante pelo seu estilo muito peculiar, simples, mas ao mesmo tempo com um toque de sofisticação, sua estrutura econômica é boa, é, também, uma cidade

relativamente bem distribuída e organizada, oferece segurança, sobre tudo é bem centralizada, ou seja, sua posição geográfica favorece muito, assim, temos uma característica de cidade do interior, contudo, próximo da capital.


(JT): E o que costuma fazer em seu tempo livre? Algum hobby que cultiva?

(LF): Minha vida é bastante corrida, no entanto, nas horas vagas, gosto muito de estar ao lada da família, gosto de assistir televisão (filmes de ação, principalmente os mais antigos), gosto muito de esporte, mas curto mesmo futebol.


(JT): De onde surgiu seu interesse pela política?

(LF): Das injustiças, do Direito ignorado pelo poder público, a falta de políticas públicas que, realmente, atendem a população, os abusos praticados, por fim, a corrupção e o descaso com o dinheiro público.


(JT): Como você recebeu o resultado da vitória nas urnas?

(LF): Naturalmente com muita emoção, ainda mais com a demora na apuração das urnas, assim que saiu o resultado teve choro misturado com alegria, aliás foram três tentativas: 2012, 2016 e 2020, mas acredito que foi na hora certa, Deus quis que fosse assim.


(JT): Como está sendo o dia a dia nestes primeiros meses como vereador?

(LF): São novas experiências, evidentemente, aprendendo como funciona a casa legislativa, elaboração das leis e suas tramitações, as cobranças dos munícipes são constantes e suas expectativas são grandes, naturalmente. Tenho visitado os bairros e, como nas últimas semanas, estive visitando todas as UBSs (Unidade básica de Saúde) de nossa cidade, verificando as condições e as principais necessidades, a vontade de resolver as demandas é imensa, mas não depende só do vereador, existe um processo burocrático e existem alguns interesses, etc.


(JT): Quais são seus principais projetos como vereador?

(LF): Embora o vereador tenha como prerrogativa: fiscalizar o executivo, elaborar leis, aprovar e reprovar leis, fazer moções, indicações e requerimentos etc., acredito que a pergunta aqui seja mais ligada a questão de melhorias. Neste sentido, procuro priorizar a saúde, educação, segurança, esporte e mobilidade urbana. Também tenho um projeto de resolução de uma frente parlamentar para atender pessoas com deficiência e doenças raras. Acima de tudo, ajudar o executivo em tudo que for bom para a cidade.


(JT):Como você avalia estes primeiros meses como vereador?

(LF): Tem sido positiva, alguma cobrança tem dado resultados, temos várias indicações atendidas, aprovamos projetos importantes para a cidade que a médio e longo prazo

teremos excelentes resultados, no entanto, não temos progredido muito na saúde e no enfretamento ao combate ao Covid-19, contudo, temos apresentado várias proposituras

ao executivo.


(JT): Para encerrar, há algum lema que o marca ou uma mensagem que gostaria

de deixar aos leitores?

(LF): Deus em primeiro lugar; segundo lugar a família; terceiro lugar o próximo e em quarto lugar as coisas.

2 visualizações0 comentário