• Jornal Tribuna Online

Entrevista com Maurício Barone

Maurício Barone é vinhedense da Vila João XXIII, filho de Dionísio e Elza Barone. É Guarda Civil Municipal desde 1993, e atua na Defesa Civil desde 2010. Especializou-se em Segurança Pública Sociedade e Estado pela PUC Campinas, em Polícia Comunitária e Direito Humanitário pela UNISUL SC, MBA em Gestão Ambiental pela UNOPAR PR, em Gestão de Riscos e Desastres com Sustentabilidade Local pela OIT/CIF/ONU Itália, em Pedagogia para Formação Técnica Profissional pelo Centro Paula Souza SP, e é mestrando em Desastres Naturais pela UNESP ICT/SJC – CEMADEN. Maurício Barone é, atualmente Diretor da Defesa Civil de Vinhedo e conversou com o Jornal Tribuna sobre este período de seca e estiagem, confira:

Entrevista com Maurício Barone VINHEDO
Foto: Arquivo Pessoal.

Jornal Tribuna (JT): Quais você julga ser as principais qualidades da cidade a seu ver?

Maurício Barone (MB): O povo Vinhedense nascido e adotado, de coração que se orgulha daqui, localização econômica e financeira estratégica, religiosidade plural, e inclusão (se bem que, neste quesito, temos muito a melhorar com todas as minorias e etnias).


(JT): Como é a atuação da Defesa Civil neste período de seca e estiagem?

(MB): Atuamos no Plano Preventivo de Proteção e Defesa Civil para Operação Estiagem 2021, na Operação Corta Fogo com os Bombeiros, e na Gestão de escassez hídrica com a Sanebavi. Mapeamos chuvas ou falta dela, Umidade Relativa do Ar, acompanhamos os Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil - hoje são quatro: Caixa D’Água, Morada da Lua, São Joaquim, e Distrito Industrial - e participamos da Revisão do Plano Diretor de Vinhedo.


(JT): Qual a umidade mínima para a Defesa Civil decretar estado de emergência?

(MB): Trabalhamos com as seguintes matrizes:

Acima de 60 % Ótimo

Até 30% OBSERVAÇÃO

Entre 20% e 30% ATENÇÃO

Entre 12% e 20% ALERTA

Abaixo de 12% EMERGÊNCIA.


(JT): Como está a situação de Vinhedo neste período?

(MB): Estamos num período de estiagem e escassez hídrica, isso quer dizer que estamos com clima seco e umidade do ar baixo, ATENÇÃO na maior parte dos dias. A escassez hídrica significa que as chuvas estão mal distribuídas e assim, mesmo com boa capacidade de reservação e chuvas no ano dentro da média, neste período, ficamos com pouca água. A comunidade pode colaborar economizando água e evitando por fogo .


(JT): Como a população pode ajudar a enfrentar este período?

(MB): A comunidade de Vinhedo é “show de bola”, sempre atuante. Ela pode contribuir com a economia de água, evitando queimadas e procurando participar de um Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil na sua Região. Lá pode se aproximar da Gestão de Governo atual e estar próxima ao diálogo como gosta o Prefeito, Dr. Dario. Comunidade Participativa, Sociedade Protegida!


(JT): O que são os Nupdecs e qual a importância de sua implementação para o município?

(MB): Os NUPDECs. são Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil, um colegiado de moradores de bairros ou regiões da cidade que se organizam formalmente em parceria com a Defesa Civil e BOMBEIROS. Nos Núcleos, a própria Comunidade escolhe as pautas, aprende reconhecer seus riscos (vulnerabilidades) e o que pode fazer (capacidades), tudo com ajuda dos Bombeiros e Defesa Civil. O que fugir de nosso alcance é levado para as Secretarias Municipais e para o Prefeito em busca de uma resposta. DR. Dario orientou que mesmo que seja um NÃO, naquele momento, a resposta deve ser dada o quanto antes. A implantação do NUPDEC em Vinhedo é fundamental porque aproxima a própria Comunidade consigo mesma, e Ela com todo o resto da cidade. Todos ganham.


(JT): Como a população entra em contato com a Defesa Civil?

(MB): A Defesa Civil atende no 3826 7698 / 3826 7683 / 153 ou e-mail defesacivil.setrans@vinhedo.sp.gov.br. Também temos páginas da Defesa Civil e Nupdec no Facebook.


(JT): Para encerrar, há algum lema que o marca ou uma mensagem que gostaria de deixar aos leitores?

(MB): Para encerrar, quero deixar um eterno agradecimento para Vinhedo, por nascer e viver aqui! Deixo lemas da Defesa Civil: JUNTOS SOMOS MAIS! COMUNIDADE PARTICIPATIVA, SOCIEDADE PROTEGIDA!

6 visualizações0 comentário