• Jornal Tribuna Online

Governo Dario Pacheco perde seis secretários em cinco meses de atuação


Governo Dario Pacheco perde seis secretários em cinco meses de atuação VINHEDO
Foto: Arquivo Tribuna.

O Governo Dario Pacheco, em cinco meses de atuação, passou por mudanças significativas no primeiro escalão. Com três meses de administração, o prefeito exonerou o secretário de Esportes e Lazer, e, também, seu vice Edson PC, alegando que o mesmo se dedicava mais tempo à função de vice-prefeito do que à de secretário, sendo assim, definiu que ele deveria desempenhar, exclusivamente, o cargo de vice. Substituindo Edson PC, Dario nomeou o empresário Marcelo Vieira que está, desde então, no cargo.

As mudanças no secretariado não pararam por aí, no fim de março, com apenas três meses de atuação, Carlos Vernim pediu para deixar o cargo de secretário de Saúde, alegando motivos pessoais, quem assumiu a partir de abril foi o gestor e psicanalista José Fernando Mingarelli, que, com um mês, também, deixou o cargo e quem assumiu, interinamente, foi o diretor da Vigilância Sanitária, Milton Ribolli, que está no cargo desde o dia 13 de maio.

Em uma semana, o Governo Dario Pacheco perdeu mais três secretários, primeiro foi o de Cultura e Turismo, na terça-feira, 25 de maio, Leonardo Oliveira, que deixou a pasta, após polêmica com um edital de chamamento de oficineiros, que foi duramente criticado e quem assumiu seu lugar foi o diretor da pasta, Renato Romanetto. Na sexta-feira, 28 de maio, o secretário de Meio Ambiente e Urbanismo usou as redes sociais para anunciar seu pedido de exoneramento: “...ressalto que minha saída precoce, apesar de não estar no horizonte, quando aceitei esta missão, foi ensejada por uma conjuntura política, interna e externa ao próprio governo, aversa aos valores que preconizo e com aquilo que acredito ser o melhor para a cidade. Desde o início, meu compromisso se pautou em cumprir o Plano de Governo da coligação ‘Eu Amo Vinhedo’, que recebeu o voto de confiança de 51,09% dos eleitores vinhedenses e cujos partidos integrantes contaram com a aliança programática do PDT, responsável pela elaboração de grande parte do documento. Entretanto, em face de uma imagem de solicitação de compra absurda, manipulada e distorcida por grupos que compõem atualmente o governo, que não condiz com minha visão de mundo e que, infelizmente, está sendo explorada politicamente, sinto que o mais prudente será declinar do cargo, a fim de manter a coerência com os valores que defendo...”. Já na segunda-feira, 31 de maio, a secretária da Educação, Eliana Chrispim, também, deixou o cargo, foi a terceira em uma semana. A secretária não informou os motivos, mas disse que estava avaliando emitir um comunicado sobre sua saída.

Sobre a mudança no secretariado, o prefeito Dr. Dario Pacheco afirma: “É natural que esses ajustes ocorram nos seis primeiros meses. Reforço nosso compromisso com o Plano de Governo pelo qual fomos eleitos e vamos governar a cidade em busca de uma Vinhedo mais forte e sustentável”, afirmou.

12 visualizações0 comentário