• Jornal Tribuna Online

Governo do Estado apresenta projeto de ciclovia entre São Paulo e Distrito Serra Azul


Governo do Estado apresenta projeto de ciclovia entre São Paulo e Distrito Serra Azul VINHEDO LOUVEIRA REGIÃO
Foto: Divulgação.

O Governo de São Paulo lançou nesta quinta-feira, 10, o projeto de construção de uma ciclovia com 58 quilômetros de extensão, junto à Rodovia dos Bandeirantes, ligando a Capital (km13) e o Distrito Turístico Serra Azul (km 71).

O empreendimento vai melhorar a mobilidade entre a Região Metropolitana de São Paulo e os municípios da região ao criar uma rota segura e confortável pata os ciclistas, incentivando as práticas saudáveis e sustentáveis e do esporte e lazer.

A ciclovia será construída em trechos do canteiro central e do gramado lateral da rodovia.

O projeto também prevê a implantação de passarelas exclusivas, áreas de descanso, monitoramento e sinalização. Também serão viabilizados sete pontos de apoio com acesso aos postos de serviços.

A execução das obras da nova ciclovia terá início no dia 1º de maio e ficará a cargo da concessionária CCR AutoBAn, que administra a rodovia. O valor estimado de investimento é de 220 milhões, com prazo para a conclusão das obras de 18 meses.

Estiveram presentes no evento de divulgação do projeto o governador João Doria e os prefeitos de Louveira, Estanislau Steck; Jundiaí, Luiz Fernando Machado; Itupeva, Marcão Machi; Vinhedo, Dario Pacheco; Cabreúva, Antônio Carlos Mangini; Itatiba, Thomás Capeletto.


Distrito Turístico de Serra Azul

Os pontos de chegada e partida da ciclovia abrangem todo o Distrito Turístico Serra Azul, composto por Louveira, Itupeva, Vinhedo e Jundiaí.

Instalado em uma área de 41 quilômetros quadrados, o distrito engloba trechos dos quatro municípios em torno de onde estão hoje o Hopi Hari, o Wet’n Wild, Outlet Premium e o Complexo Serra Azul, às margens da Rodovia dos Bandeirantes.

Segundo o plano de implantação do distrito de Serra Azul, o incremento do turismo na região deve aumentar o fluxo de visitações em até sete milhões de pessoas no período de cinco anos.

4 visualizações0 comentário