• Jornal Tribuna Online

Polícia investiga criminosos acusados de aplicarem 'gole do cartão de crédito'


Polícia investiga criminosos acusados de aplicarem 'gole do cartão de crédito' VINHEDO
Foto: GCM.

Um dos golpes que está bastante frequente e preocupa os correntistas e as instituições é o ‘golpe do cartão de crédito’. Com a pandemia, seja pela fragilidade das pessoas ou pelo maior uso dos meios online para realizar compras e pagamentos, cresceu o número de vítimas desse golpe.

Nesta semana a Guarda Municipal prendeu dois estelionatários cometendo este crime em vítimas no Condomínio Marambaia. O primeiro caso aconteceu no início da noite de terça-feira, 22, quando a Guarda Municipal foi acionada e informada que um indivíduo estaria se passando por funcionário da Caixa Econômica Federal para realizar retirada dos cartões bancários da vítima, ao chegar pelo local dos fatos a GM se deparou com o meliante saindo da casa da vítima, onde foi abordado pela equipe e, em revista pessoal, foram localizados os cartões da vítima em seu bolso, bem como a chave de seu veículo Kia/Sorento que estava estacionado do lado de fora do condomínio em um posto de gasolina. A vítima e os objetivos encontrados em poder do suspeito foram apresentados à autoridade policial de plantão, a qual decretou e ratificou a voz de prisão por estelionato. O segundo caso da semana, também, aconteceu no condomínio Marambaia no início da tarde de quarta-feira, 23, e o acusado foi preso após o segurança do condomínio desconfiar e acionar a Guarda Municipal, o estelionatário foi preso em flagrante e já possuía passagem por porte ilegal de arma de fogo.

A delegada de Vinhedo, Denise Florêncio Margarido, informa que a Polícia Civil está investigando a quadrilha e ressalta para que, em hipótese alguma, o cartão de crédito seja entregue para um motoboy: “não existe entrega de cartão, documento, senha, para qualquer pessoa que venha a sua residência. Se desconfiar da clonagem vá diretamente a sua agência bancária”, enfatizou a delegada que pede a colaboração da população. “Se alguém mais foi vítima do ‘golpe do cartão de crédito’, por favor, venha à Delegacia para fazer reconhecimento por foto destes últimos estelionatários presos”. Vale ressaltar que é muito importante, também, que a vítima não deixe de realizar o Boletim de Ocorrência na Delegacia Eletrônica, para que os casos sejam notificados e possam ser investigados.


O GOLPE

O crime se inicia com a obtenção das informações confidenciais bancárias de clientes. Com os dados em mãos, os criminosos ligam para o cliente, fingindo ser do banco ou da operadora do cartão, informando a clonagem do cartão de crédito. A ligação à vítima se opera de forma quase idêntica ao banco ou à operadora do cartão de crédito, com as mesmas músicas internas e o uso de som de teclas que digitam. Além disso, confirmam as informações confidenciais detalhadas, como nome, data de nascimento, endereço, além dos dados de contas bancárias. Desse modo, as vítimas têm certeza de que estão falando diretamente com funcionários das instituições. Por fim, para dar mais realidade e credibilidade à ação, os criminosos orientam a pessoa a ligar para o número que consta no verso do cartão e assim, efetuar o cancelamento. Devido ao fato de a vítima ligar imediatamente para a central do cartão, os criminosos conseguem interceptar a chamada e se fazem de atendentes. Confirmam as informações pessoais da vítima e solicitam o número de senha. O atendente explica, então, que a pessoa deve quebrar o cartão cancelado ao meio e que um motoboy vai passar para retirar e que um novo será enviado posteriormente. Os criminosos, mesmo com o cartão quebrado ao meio, conseguem usá-lo, pois o chip continua intacto. A vítima fica ciente do golpe, ao ver que foram efetuadas compras ou transações indevidas.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo