• Jornal Tribuna Online

Prefeitura planeja ações voltadas aos animais e para recuperação da vegetação em áreas afetadas

Maior incêndio da cidade que dizimou 5% de área nativa do município durou 7 dias consecutivos afetando a região Leste da cidade

Mais de 4 milhões de metros foram devastados e até o momento, não se sabem as causas do acidente. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Vinhedo anunciou, na última terça-feira, 6, que está trabalhando no Plano Pós-Queimada, com ações já em andamento e outras que nos próximos dias serão colocadas em prática em prol dos animais e da flora. Mais de 4 milhões de metros foram devastados e até o momento, não se sabem as causas do acidente.

“Não é algo simples, pois foi a maior queimada da história da nossa cidade, tanto em duração como em área atingida, mas com empenho do Poder Público e sociedade civil organizada, estamos planejando o trabalho de recuperação do local e cuidado com os animais, como etapas de replantio, encaminhamento de animais feridos para tratamento, e outras ações importantes”, disse o prefeito Jaime Cruz (PSDB).

A Prefeitura foi muito criticada nos últimos dias por demorado para agir como a contratação de um helicóptero para agir no combate às chamas e, somente após os moradores terem se organizado, pagou pelo custo da aeronave com a verba do Conselho do Meio Ambiente. Em sua defesa, Jaime Cruz disse que estava esperando auxílio do Governo do Estado.

Para tratar deste assunto, o prefeito Jaime Cruz promoveu uma reunião na manhã desta segunda-feira, 5, com a presença dos secretários municipais de Meio Ambiente e Urbanismo, Juliano Ferragutti; de Administração, que responde, também, por Obras, Adriano Corazzari; e de Transportes e Defesa Social, Osmir Cruz.

Também participaram da reunião representantes do GAPA - Grupo de Ações Preventivas Ambientais da Prefeitura de Vinhedo; COMBEA - Conselho do Bem-Estar Animal de Vinhedo, moradores do Canjaranas e Santa Fé.

Durante o encontro, o prefeito externou seus agradecimentos a todos que, de alguma forma, trabalharam no combate ao maior incêndio da história do município, como moradores, bombeiros, profissionais das secretarias municipais, Defesa Civil, Comdema, entre outros. Depois da reunião, o prefeito Jaime Cruz e o secretário Juliano Ferragutti visitaram uma área atingida pelas queimadas, na região do Canjaranas.

Ações pós-queimada

O Plano de ação incluirá um diagnóstico completo da situação, como o tipo de vegetação atingida, tamanho exato da área, para então ser definido como se dará o trabalho de reflorestamento. Dentro deste escopo, já está prevista a doação de mudas para recuperação de área verde no Santa Fé, conforme solicitado por moradores da localidade.

Com relação aos animais, lamentavelmente, muitos perderam a vida. Outros foram encaminhados para a Ong Mata Ciliar para tratamento e posterior soltura novamente em seu habitat. O trabalho de campo, incluindo a busca por animais feridos, está sendo feito pela equipe do GAPA.

No caso específico dos animais, há algumas recomendações importantes, conforme destacou o secretário de Meio Ambiente e Urbanismo, Juliano Ferragutti. “O mais importante neste momento é que a população não adentre à mata para fazer resgate de animal. Qualquer tipo de alimentação deve ser colocada junto a mananciais, como lagos a represas. Não coloque alimentação perto de casas e perto de rodovias, pois os animais estão estressados e isso pode provocar algum acidente indesejado”, salientou.

Quem encontrar algum animal ferido, ou fora de seu habitat, ou ainda tiver qualquer tipo de dúvida relacionada à fauna pode acionar a equipe do GAPA através do telefone 153. Mais informações também junto à Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo, pelos telefones 3886-5841 ou 3836-3389.


28 visualizações

FIQUE ANTENADO !

 Preencha os campos informativos abaixo e fique por dentro das últimas notícias de Vinhedo, Louveira, Valinhos e região. 

© 2019  l  Criado por VA90