top of page
  • Foto do escritorJornal Tribuna Online

Sanebavi alerta moradores sobre cuidados com redes de esgoto na estação chuvosa


Foto Divulgação PMV

Nesta época de maior frequência de chuvas, a Sanebavi orienta a população a redobrar os cuidados com as redes coletoras de esgoto. Os usuários devem utilizar o sistema de forma correta, não descartando resíduos inadequados e, principalmente, direcionando as águas das chuvas somente para as galerias de águas pluviais, já que as redes de esgoto são dimensionadas para receber apenas o efluente doméstico.


As ligações irregulares nas tubulações de esgoto estão entre as principais causas de extravasamentos em poços de visita (PV) e emissários. Além de errada, essa prática é proibida por lei.


No Estado de São Paulo, o decreto 5.916/75 determina que os imóveis tenham duas saídas. A saída de esgoto recolhe os resíduos dos vasos sanitários, chuveiros, pias, máquinas de lavar roupa, máquinas de lavar louça e tanques. A saída pluvial é usada para escoamento da água a chuva. Os tubos devem ser separados para que o esgoto seja enviado para tratamento e as águas pluviais sejam encaminhadas para córregos e rios


Lançar água de chuva nas tubulações de esgoto, proveniente de telhados, calhas, terraços ou pátios, é considerado uma ligação irregular e pode comprometer a rede coletora, causando danos à saúde da população e ao meio ambiente.


“Quando a quantidade de água ultrapassa a capacidade das tubulações, elas podem romper, resultando em extravasamento ou o indesejado retorno do esgoto aos imóveis, seja pelos vasos sanitários ou pelos ralos”, explica o superintendente da Sanebavi, Jaderson Spina.


Outro vilão para o sistema de esgoto é o descarte inadequado de resíduos sólidos. O lixo despejado irregularmente nas redes pode causar sérios entupimentos, o que exige a ação das equipes de manutenção da Sanebavi para realizar a desobstrução. Nessas operações, com frequência são encontrados restos de obra, areia, madeira, metais, garrafas pet, vidros, panos, estopa, sacos plásticos, óleo e outros itens que causam a obstrução da rede coletora e danificam as estações de tratamento de esgoto.


A Sanebavi reforça que a cooperação da população é essencial para que os serviços de coleta e tratamento do esgoto aconteçam sempre de forma correta e satisfatória nos imóveis. “É importante que os moradores cuidem e façam bom uso das redes. Ter sempre em mente que lugar de lixo é no lixo e que água de chuva e esgoto não se misturam. Assim, os transtornos são evitados e a Sanebavi consegue desenvolver o seu trabalho, garantindo saneamento e bem-estar às famílias”, diz Spina.


Atualmente, a Sanebavi atende mais de 92% % da população com coleta de esgoto e trata 100% do esgoto coletado em duas estações de tratamento, a ETE Pinheirinho e a ETE Capivari.


Faça o teste na rede


É possível verificar se está ocorrendo lançamento de água da chuva na rede de esgoto, aplicando um teste simples. Jogue um pouco de solução com corante à base de água em calhas, condutores de telhados e ralos que recebem águas de chuvas para verificar o destino dessas águas. Se a solução escoar em algum ponto na rua, a céu aberto ou em uma galeria de águas pluviais, as instalações estão adequadas. Caso a solução seja encontrada na rede de esgoto, há a possibilidade de as instalações estarem inadequadas ou com defeito. Nesse caso, é necessário que a situação seja regularizada o mais rapidamente possível.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page