• Jornal Tribuna Online

Entrevista com Dejair Aparecido dos Reis

Dejair é Engenheiro de Qualidade, formado em Ciência da Computação e pós-graduado em Engenharia da Qualidade. Atuou por 35 anos no mercado privado, principalmente, na área vidreira, onde passou por várias áreas do segmento. Em 2015, criou um projeto voltado para educação profissional de jovens e adultos na Associação dos Moradores do Monterrey denominado “Projeto Saber”, junto com o presidente da Associação (Marinho Crock Júnior), no qual realizou diversos cursos, totalizando 600 alunos, até hoje. Em meados de 2018, Dejair foi procurado pela instrutora do SENAR-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), Marinalva Fransozi, para ceder o espaço da Associação de Moradores e ajudar a montar uma turma do programa de alfabetização para trabalhadores sem escolaridade do SENAR- SP. Foi, então, que ele foi apresentado à coordenação do SENAR, no Sindicato Rural de Jundiaí e levou o “Projeto Saber” para o sindicato conhecer. Passarram-se alguns meses e foi para uma reunião, na qual ofereceram uma parceria entre o SENAR-SP e o Bairro Monterrey, para introduzir o projeto Jovem Agricultor do Futuro (JAF). Segundo Dejair, num primeiro momento não aceitou o convite. Em uma segunda reunião, na qual convidou Estanislau Steck, um grande apoiador do “Projeto Saber” e, Marinho Crock Júnior (Cabelo) então, presidente da Associação dos Moradores do Monterrey, e, nesta reunião, firmou parceria com o SENAR-SP em Louveira e mais tarde, Dejair aceitou o convite de coordenar os cursos do SENAR-SP em Louveira.

Entrevista com Dejair Aparecido dos Reis LOUVEIRA
Foto: Arquivo Pessoal.

Jornal Tribuna (JT): Você é natural de Louveira? (Caso negativo – de onde é e como foi sua vinda ao município)

Dejair Aparecido dos Reis (DR): Sou natural da cidade de Engenheiro Beltrão no estado do Paraná e morei 28 anos na cidade de Guarulhos. Vim para Louveira no ano de 2007 a trabalho, pois a empresa para a qual eu trabalhava, Valéria Vidros, em São Paulo, se mudou para cidade de Louveira. Morei por 2 anos, sozinho, no bairro Cestarolli e, após adquirir uma chácara no bairro Monterrey, trouxe minha família para Louveira, esposa e 4 filhos. Na ocasião, minha filha caçula tinha apenas 2 meses.


(JT): Como funciona o Senar em Louveira?

(DR): A princípio, o SENAR, em Louveira, funcionava graças às parcerias, de moradores que cediam o espaço para a realização dos cursos e do NUCCA, onde, também, têm sido realizados vários cursos. Basicamente, o SENAR entra com o material, o instrutor, a alimentação e a certificação dos alunos em cada curso e, a Prefeitura realiza a inscrição dos alunos e cede o espaço físico adequado a cada curso e faz a organização dos mesmos.


(JT): Quais os cursos oferecidos?

(DR): A grade do SENAR-SP possui 400 cursos, dos quais 90 são disponibilizados para Louveira e região. Estes cursos são divididos em dois tipos de ações: “Formação Profissional” e “Formação Social”, que representam 17 cursos por mês, na cidade de Louveira. Entre eles: Processamento Artesanal de Pães, Processamento Artesanal de frutas, Artesanato em Argila, Artesanato em couro, Inclusão Digital, Olericultura, Cultivo de Cogumelos, Cultivo de Orquídeas, Pedreiro, Eletricista, Jovem Agricultor do Futuro, entre outros. No Programa Jovem Agricultor do Futuro, Louveira se tornou referência na região e já fomos matéria do jornal “Mercado & Companhia”, do Canal Rural, voltado para o agronegócio. No curso de Inclusão Digital Online, também, somos referência no Estado de São Paulo, pois somente 3 cidades no estado promovem esse curso.


(JT): O que o Senar representa, hoje, para a comunidade louveirense?

(DR): O SENAR representa uma oportunidade a mais de investir em formação pessoal e gerar renda, uma vez que a maior parte dos cursos tem por objetivo incentivar microempreendedores.


(JT): Existe algum projeto que o senhor gostaria que tornasse realidade no Senar em Louveira?

(DR): Levar o SENAR-SP para os bairros mais afastados de Louveira, para gerar conhecimento e renda para as famílias. Transformar o JAF em um programa com bolsa em dinheiro, nos moldes de cidades como Batatais, Itapetininga, etc. Encontrar parceiros que invistam na contratação dos jovens formados pelo programa, como “jovens aprendizes”, dando a eles a oportunidade de ingressarem no mercado de trabalho.


(JT): Como uma pessoa pode participar dos cursos do Senar?

(DR): Hoje, o SENAR-SP/Louveira é centralizado no NUCCA e no bairro Monterrey.

A divulgação dos cursos e do número de vagas corre por meio das redes sociais e caso haja interesse em participar de algum dos cursos oferecidos, basta entrar em contato com o NUCCA, pelo número 3878-7432.


(JT): Para encerrar, há algum lema que o marca ou uma mensagem que gostaria de deixar aos louveirenses?

(DR): Plante, Cultive e Colha a Paz! Gratidão! Sindicato Rural de Jundiaí, Associação dos Moradores do Monterrey, ao prefeito Estanislau Steck pela parceria e a todos os parceiros que têm colaborado até aqui.

1 visualização0 comentário