• Jornal Tribuna Online

Entrevista com Geilson Santos Flores

Geilson Santos Flores, é atualmente o presidente da APAE de Louveira. Ele e um grupo de pais na angústia de estarem na fila de espera de atendimento para seus filhos, juntamente com mais 7 amigos, se juntaram para fundarem a APAE, com a ajuda de Maria Ivone que já conhecia o movimento ‘apaeano’.

Entrevista com Geilson Santos Flores LOUVEIRA
Foto: Arquivo Pessoal.

Jornal Tribuna (JT): Quando a APAE Louveira foi inaugurada e como o senhor se tornou presidente da Associação?

Geilson Flores (GF): Em 19 de setembro, fizemos a inauguração já com os atendimentos para os filhos dos diretores fundadores e mais aqueles adultos moradores de Louveira com deficiência, que não tinha nenhum atendimento, na ocasião nos reunimos no auditório da secretaria de Saúde, cedido pelo secretário José Carlos Belussi, para nos organizarmos. Cada membro iria ocupar uma função, já presidente todos tinham receio em aceitar o cargo por conta da responsabilidade, nenhum dos pais se manifestou em ocupar. Eu tive que assumir o cargo de presidente, mesmo sabendo da responsabilidade e as dificuldades que iria encontrar pelo caminho. A APAE Louveira foi, oficialmente, fundada em 31 de agosto de 2017.


(JT): Qual a estrutura da entidade (quantos funcionários, voluntários e atendidos)?

(GF): Hoje, temos uma estrutura para atendermos na área da saúde 90 assistidos entre as áreas de fisioterapia, neurologia, terapia ocupacional, psicologia, psicopedagogia, nutricionismo, terapia floral, oficina AVDS e fonoaudiologia; contamos com 16 profissionais CLT e mais 5 voluntários para atendimento de 45 assistidos de diversas patologias.


(JT): O que o trabalho da Apae representa, hoje, para Louveira?

(GF): O trabalho da instituição no nosso município, hoje, é de grande valia para as famílias que, aqui, têm seus filhos assistidos e a minha meta é sempre poder oferecer cada vez mais um atendimento humanitário para nossos assistidos.


(JT): Como a Apae se mantém atualmente, principalmente nesta época de pandemia do Coronavírus? De onde vêm os recursos para manter a APAE ?

(GF): As nossas fontes de renda são provenientes de eventos como venda de pastéis, almoço, jantares, bingos e, também, temos o bazar permanente na sede da instituição. Contamos, também, com serviço de telemarketing e sócio-contribuinte fixo e um termo de colaboração com o poder público vigente por 12 meses. Neste momento de pandemia que estamos vivendo, a nossa fonte de renda, como a de todos, despencou e estamos nos virando como podemos, estamos realizando leilão online e recorrendo aos munícipes e amigos, para que contribuam com qualquer valor para podermos nos manter e passarmos por essa fase e esperamos logo poder voltar com os eventos.


(JT): Como uma pessoa pode contribuir com a Apae Louveira?

(GF): Aqueles que queiram nos ajudar podem fazer doação em dinheiro, transferência, pix, doação de roupas, calçados e utensílios domésticos para o bazar ou ser um sócio-contribuinte mensal com R$ 20,00 reais. Banco Sicredi Agência: 0738 / Conta: 21322-3 / CNPJ e PIX: 28925210/0001-00.


(JT): Existe algum projeto que o senhor gostaria que tornasse realidade na Apae de Louveira?

(GF): Meu sonho é o de termos a sede própria e outro de ter a escola de educação especial, a Escola APAE.


(JT): Para encerrar, há algum lema que o marca ou uma mensagem que gostaria de deixar aos louveirenses?

(GF): Para mim, todos momentos são especiais em cada detalhe que fazemos, em cada nova família que tiramos a angústia de não ter atendimento, em cada parceiro que abraça a nossa causa APAE. Aos nossos munícipes e amigos, eu sei que estamos vivendo um momento delicado, mas nós precisamos da contribuição de vocês para mantermos assistência e o atendimento às nossas crianças. Venha se tornar um multiplicador do bem. Deixo o convite a todos para virem conhecer a instituição, não precisa agendar horário, estamos abertos de segunda a sexta-feira, das 7:30 às 17:30, na Rua Capitão Álvaro Pereira, 99 - Vila Bossi, telefone para contato (19) 3878-0601.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo