• Jornal Tribuna Online

Entrevista com Luciano Gobbi Pavan, da Mielle Brinquedos

A Mielle surgiu em 2008, da vontade de Luciano Gobbi Pavan e de seu sócio, André Rodrigo Tamasauka montarem seu próprio negócio. Luciano é formado em Engenharia Civil e trabalhava na empresa do seu pai, uma construtora, mas não era feliz nesta atividade e sonhava em ter uma fábrica, fabricar algum produto e vender. Já o André era gerente comercial da empresa do pai dele, uma fábrica de utilidades domésticas e já tinha muita experiência nesse mercado de armarinhos em geral e, também, compartilhava do sonho de ter a sua própria fábrica. Juntos, Luciano e André, fundaram a Mielle Brinquedos, em Louveira.

Entrevista com Luciano Gobbi Pavan, da Mielle Brinquedos LOUVEIRA
Foto: Divulgação.

Jornal Tribuna (JT): Quais os tipos de brinquedos oferecidos pela empresa?

Luciano Gobbi Pavan (LP): A Mielle fabrica brinquedos Plásticos (injetados) e brinquedos de Vinil (borracha), oferecendo um vasto catálogo de produtos, inclusive, tendo produtos licenciados Disney.


(JT): O que a Mielle Brinquedos representa, hoje, para a comunidade louveirense?

(LP): Mielle representa uma empresa parceira da cidade e dos cidadãos de Louveira. Participamos, todo ano, de ações para as crianças da cidade com doações de brinquedos. Por tudo isso, já recebi o título de cidadão louveirense, do finado vereador Reginaldo Lourençon (in memoriam).


(JT): Hoje, a empresa conta com a participação de quantos funcionários e colaboradores?

(LP): Atualmente, a Mielle conta com 95 colaboradores diretos.


(JT): Existe algum projeto que você gostaria que se tornasse realidade na Mielle Brinquedos?

(LP): Um projeto que a gente tem vontade de colocar em prática é criar visitações de crianças. A gente já trouxe algumas pessoas do SENAC, mas a ideia é fazer um ponto turístico, uma vez por mês abrir um dia para visitação do público infantil, para mostrar como são fabricados os brinquedos. Mudamos no início do ano para um novo espaço que não está 100% pronto, tem muita coisa ainda para ficar do jeito que eu quero, para poder abrir para o público, eu quero que fique muito bonito, passar a ideia de sonho, da fábrica de brinquedos.


(JT): Para encerrar, há algum lema que o marca ou uma mensagem que gostaria de deixar aos louveirenses?

(LP): Nós gostamos muito da cidade, criamos um carinho muito grande por aqui. Quando viemos para cá em 2008, não conhecíamos ninguém e nem a cidade, acabamos montando a fábrica em Louveira, porque achamos um Galpão para locação com preço muito bom para aquela época, com a energia necessária, além da localização privilegiada da cidade que facilita a logística. Eu e meu sócio André, a gente brincava que Louveira parece uma grande família, a gente acaba conhecendo o pessoal do restaurante, do posto de gasolina, da farmácia e fomos criando amizades e acabei até me mudando para Louveira. Nós somos uma empresa que gostamos muito do ser humano, cuidamos muito bem dos nossos funcionários, já passaram mais de 1,5 mil pessoas na nossa empresa, a gente tem muita sazonalidade por causa dos brinquedos, no segundo semestre, tem muita gente trabalhando.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo