• Jornal Tribuna Online

Entrevista com Mauricio Marques

Atualizado: 29 de nov. de 2021

O atleta louveirense Mauricio Marques, de 43 anos, se consagrou campeão mundial no Powerlifiting Wolrd Championship 2021, campeonato mundial de levantamento de peso, que ocorreu em Córdoba, na Argentina, entre os dias 3 e 7 de novembro. A competição reuniu mais de 200 atletas de diversos países. Mauricio competiu com atletas dos Estados Unidos, Inglaterra, Portugal, Uruguai, Paraguai e Chile na categoria Máster 1, para atletas com idades entre 40 a 49 anos e com peso corporal entre 110 e 125 quilos. A modalidade inclui o levantamento de peso em agachamento, supino reto e levantamento terra, que é similar ao agachamento.

Bicampeão brasileiro de Powerlifting (2019 e 2021), Mauricio foi convidado pela Confederação Brasileira de Powerlifting para representar o país no mundial, após vencer a competição nacional, realizada em 7 de julho deste ano, na cidade de São Vicente, litoral de São Paulo. O Jornal Tribuna conversou com o atleta de Louveira.

Entrevista com Mauricio Marques LOUVEIRA
Foto: Arquivo Pessoal.

Jornal Tribuna (JT): Há quanto tempo você pratica a modalidade de levantamento de peso?

Mauricio Marques (MM): Eu pratico o Powerlifiting há 3 anos.


(JT): Como surgiu seu interesse pelo esporte?

(MM): Em 2016 comecei a praticar musculação por conta da obesidade, e, em 2017, conheci o Powerlifiting e, desde então, sou praticante deste esporte.


(JT): Como é sua preparação física para garantir uma boa prova?

(MM): Faço um protocolo de treino, periodizado em microciclos de treinamento, divididos em três etapas, resistência, potência e força máxima.


(JT): Como foi conquistar o título no campeonato mundial de levantamento de peso?

(MM): Sem palavras! Quando iniciei no esporte, coloquei minhas metas, meus sonhos que era ser campeão mundial, pan-americano, e poder ouvir o narrador dizer: “campeão mundial Master 1 Mauricio Marques”, foi indescritível. No momento em que chamaram meu nome como campeão mundial me senti totalmente realizado. Foi uma tarefa muito dura e desafiadora, para chegar até aqui foi necessário muito treino e dedicação.


(JT): Além deste último título, quais foram as principais conquistas na modalidade?

(MM): Sou bicampeão brasileiro (2019 e 2021), bicampeão paulista (2019 e 2021), vice-campeão paulista em 2020 e campeão 2021 da seletiva para o Arnold Classic Strong Amador, que acontece em abril do ano que vem, e, agora, campeão mundial em 2021.


(JT): Para encerrar, deixe uma mensagem aos nossos leitores.

(MM): Nunca desista dos seus sonhos, por mais que tenha obstáculos no caminho, é você quem decide quem vai vencer.

4 visualizações0 comentário