• Jornal Tribuna Online

Em live, Valdir Barreto diz que deixa decisão sobre mandato à Câmara


Termina hoje, às 17h, o prazo para que vereador assuma vaga de suplência. foto: arquivo tribuna

Em live realizada agora há pouco no facebook, Valdir Barreto (Psol) disse que não renunciará a vaga de suplente do mandato de Rodrigo Paixão (PDT), mas também, que não assumirá a cadeira. A decisão então, ficará para a Câmara Municipal que, automaticamente, deverá chamar o segundo suplente, Thiago Carandina (PDT) para a vaga.

Na transmissão pela internet, Valdir explicou que não assumiu a vaga por estar no grupo de risco com relação à pandemia, abdicando de qualquer remuneração, e que não se sentiria confortável em fazer um trabalho de vereança à distância, como os vereadores da base governista sugeriram.

Valdir também reforçou que não seria justo para seus 740 eleitores que fizesse a renúncia, já que havia pedido a suspensão do mandato à Câmara, pelo motivo já exposto. “Vou deixar essa escolha então para os vereadores da base, eles que vão ter que cassar o mandato”, informou. Ele também disse que não faz sentido as acusações de que a recusa da vaga seria para promover Thiago Carandina, já que as regras eleitorais não permitem mais coligações e, ainda, que eles estão em partidos distintos. “Eu cheguei a conclusão que só pode ser medo dos vereadores que o Thiago assuma por fazer um trabalho combativo”, disse.

Na live, Valdir detalhou seu trabalho ao longo do ano, como suplente do vereador Rodrigo, exemplificando ações de fiscalização realizadas, como o trabalho para suspensão do Plano de Mobilidade e Plano Diretor, as investigações na CPI Reencontro, seu trabalho na Comissão de Finanças e Orçamento com um diagnóstico da dívida de Vinhedo, a representação encaminhada ao MP sobre a qualidade do recapeamento, entre outras.

O ex-vereador também confirmou que não será candidato nas próximas eleições e que continuará trabalhando para o bem de Vinhedo como cidadão, a partir de trabalhos voluntários, como já faz.

Rodrigo Paixão que, na semana passada, se submeteu a uma cirurgia, em continuidade à sua luta contra um câncer, se manifestou nas redes sociais sobre a decisão do colega. “Valdir Barreto, coerente com sua trajetória de vida, demonstrou grandeza, hombridade e dignidade neste vídeo. Soube não cair na mesquinha provocação feita pelo governo, não levou para o pessoal, prestou contas do seu trabalho e explicitou as justificativas para não assumir a primeira suplência do mandato. Para entender todo o contexto é fundamental assistir a íntegra. Valdir foi um dos vereadores mais votados pela população de Vinhedo em 2016 e poderia comodamente ficar com o “status” do cargo, opção que seria feita pela maioria dos políticos locais. Deixou o “ônus” da cassação do direito de suplência, de uma pessoa do grupo de risco, para seus algozes, sendo que o resultado será o mesmo de 10 dias atrás: Thiago Carandina assumirá o mandato. Capítulo virado neste triste episódio da história política da cidade, expressão da ganância, prepotência e desiquilíbrio de um grupo que está há 20 anos no poder, arrastando as correntes de desmandos, incompetência e corrupção, dispostos a qualquer negócio para se manter na máquina pública. Muito obrigado por honrar esta trincheira de luta meu caro!”, escreveu.

82 visualizações

FIQUE ANTENADO !

 Preencha os campos informativos abaixo e fique por dentro das últimas notícias de Vinhedo, Louveira, Valinhos e região. 

© 2019  l  Criado por VA90