• Jornal Tribuna Online

Entrevista com Tiago de Paula

Tiago de Paula tem 38 anos, casado há 16 anos com Silvania de Paula Pereira, pai de Guilherme de Paula 14 anos e João Gabriel de 11 anos assumiu a Secretaria de Indústria, Comércio e Agricultura. Conhecido na cidade pelas atuações e trabalhos sociais e voluntários no meio público, também, se destaca como um empresário/comerciante/gestor de um grupo promissor de sucesso no segmento de tecnologia e segurança eletrônica. Tiago já ocupou frentes de trabalhos no setor público desde 2007 quando trabalhou no PROCON da cidade, em seguida, atuou na Câmara de Vinhedo onde trabalhou como Chefe de Gabinete. Em 2012, 2016 e 2020 disputou as eleições para vereador, conquistando nesta última 550 votos e sendo o primeiro suplente. Em 2015 teve uma breve atuação na SANEBAVI, onde assumiu o cargo de Chefe de Gabinete. Em 2018 e 2019 Tiago de Paula recebeu convites para assumir cargos de diretoria na administração passada, porém, ele recusou visto que as eleições se aproximavam e ele não se assemelha a disputar as eleições futuras com aquele grupo político.

ENTREVISTA COM TIAGO DE PAULA VINHEDO
Foto: Arquivo Pessoal.

Jornal Tribuna (JT): Você é natural de Vinhedo?

Tiago de Paula (TP): Sou natural da cidade de Sertãozinho-SP, a família do meu pai, a maioria é de Vinhedo e de um dos bairros mais tradicionais, região da Vila João XXIII, temos parte da família de minha mãe que, também, está na cidade há muito tempo em diversos bairros. Viemos para Vinhedo em 1998 justamente quando o meu pai decidiu que Vinhedo era onde ele deveria dar continuidade em sua vida e gostaria que desenvolvêssemos nossas vidas aqui, onde ele cresceu e viveu até se casar, ele queria que estivéssemos mais próximos de seus familiares.


JT: Quais você julga ser as principais qualidades da cidade a seu ver?

TP: Qualidades de Vinhedo: uma cidade linda por natureza, abençoada por Deus, um clima agradável, acolhedora, desenvolvida se comparada a diversas cidades da região e que precisa de novos rumos, e estamos dispostos e trabalhando muito para que seus potenciais e vocações sejam cada dia mais evidentes e que possamos dignificar a cada dia todos os Vinhedenses, os naturais assim como aqueles que como eu viemos, nos estabelecemos e temos, hoje, paixão e amor por esta Terra querida.


JT: Como você recebeu o convite do prefeito Dr. Dario para comandar a Secretaria de Indústria, Comércio e Agricultura?

TP: Durante a campanha apresentei alguns projetos voltados para o desenvolvimento econômico e geração de renda, empregabilidade e fomento ao empreendedorismo, sou comerciante e caminhando já muito próximo do Dr. Dario desde a campanha de 2016, ele me fez o convite e me disse “Tiago, eu quero que cada centavo investido pelo setor privado em nossa cidade gere emprego, renda, produtividade, desde o setor de serviços, comércio, logística, tecnologia e manufatura, agricultura e agronegócios sejam dignificados e tenham a melhor estrutura que a cidade possa oferecer para o desenvolvimento sustentável”. Aceitei o desafio e sei que queremos o melhor para nossa cidade e, se nos unirmos, isto tudo será possível.


JT: De onde surgiu seu interesse pela política? Houve alguma motivação (vinda da família, amigos...)?

TP: Tenho diversas inspirações que me despertaram para atuação política, seria deselegante de minha parte citar alguns e me esquecer de outros, mas tenho sim na família o saudoso Tio Rubens de Paula que tantas lutas empenhou e tantas conquistas alcançou, militando na política e em suas ações como representante de classes. Mas o entender que soma de esforços individuais, aliados a paixão e dedicação pelo bem comum, motivados pelo resultado almejado, é o que a política pode proporcionar para a sociedade. E tudo isso e a concordância da família é o que me credencia a estar envolvido e comprometido com a boa política.


JT: Como está sendo esses primeiros dias como secretário?

TP: Está sendo uma experiência ímpar, apesar de diferente dos meus colegas de outras secretarias, o cenário geral encontrado na SICA não foi de terra arrasada, pelo contrário, encontrei uma equipe muito coesa e comprometida com o trabalho sério que esta pasta desenvolve, temos exceções que estão sendo tratadas pontualmente. Porém, entendo que o desafio desta pasta é colocá-la na condição de atividade se antecipando às necessidades e tendências que o momento e o futuro esperam do agente público, e isto vamos imprimir e os resultados serão sentidos em breve.


JT: Quais os desafios de administrar a SICA principalmente no atual cenário de pandemia e restrições?

TP: Creio que não só na pasta que estou atuando, mas na administração pública ou privada, lidar com uma pandemia histórica é desafiador, sobretudo quando a crise se inicia nas questões de saúde e se estende para a economia. Penso e tenho buscado a razoabilidade e desde antes da publicação do decreto Estadual, venho apresentando pontos de vista do setor econômico local bem como do comércio como um todo, setores produtivos, classes artísticas e outros junto ao chefe do Executivo Dr. Dario, e a palavra equilíbrio nunca foi tão necessária e refletida em todos os setores da sociedade, temos que ter muita responsabilidade nas decisões e posicionamentos.


JT: Quais são seus planos para a Secretaria de Indústria, Comércio e Agricultura?

TP: Estamos elaborando planejamento estratégico de curto, médio e longo prazo, sustentando através de ações pensadas. Apresentamos um plano de ações imediatas que já estão sendo implementadas e tão breve surtirão os efeitos. Mas alinhado ao Plano de Governo do Dr. Dario, queremos e temos o desafio de imprimir a eficiência privada no setor público, sobretudo na pasta que tem como missão o fomento da economia sobre a ótica global, pensando e agindo em prol desde o agente informal que gera receitas e renda na microeconomia que deve ser regulamentado e formalizado, passando pelas diversas nuances como o comércio, o agricultor familiar, até a a grande indústria com grandes montas de faturamento que geram riquezas e recursos para tocar a máquina pública na saúde, educação, segurança, infraestrutura, serviços sociais etc. Nossos objetivos e planos são também de potencializar nossas vocações naturais como o turismo, ecoturismo, turismo rural, gastronômico.


JT: Para encerrar, há algum lema que o marca ou uma mensagem que gostaria de deixar aos leitores?

TP: Pequenas boas intensões colocadas em prática hoje, surtirão grandes efeitos amanhã. E que Deus abençoe a nossa cidade sempre.

122 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo