• Jornal Tribuna Online

Entrevista com Valdecir 'Val' Souza Santos

Valdecir Souza Santos, mais conhecido como Val Souza, nasceu em Nova Londrina, no Paraná. Mudou-se para São Paulo, em 1988, onde trabalhou de vendedor ambulante na região do Brás. Anos depois, iniciou seu próprio negócio, adquiriu melhores condições e deu início a suas ações sociais, trabalho que exerce há 30 anos. Val Souza é cristão, casado, pai de três filhos e comerciante. Em 2012, Val Souza candidatou- se a vereador e foi eleito com 633 votos, e, em 2016, obteve 1185 votos, sendo o terceiro mais votado da cidade, não sendo eleito, devido ao quociente eleitoral. No período de 2017 a 2020 foi secretário municipal, nas pastas de Habitação e Esporte e Lazer. Em 2020 concorreu, novamente, e foi eleito com 917 votos.

Entrevista com Valdecir 'Val' Souza Santos VINHEDO
Arquivo: Jornal Tribuna.

Jornal Tribuna (JT): Quais são as principais qualidades da cidade a seu ver?

Val Souza (VS): A Segurança Pública está indo muito bem em nossa cidade. Diminuí roubo de carro, homicídio, assalto, a gente percebe uma excelente atuação da Guarda Municipal e da Polícia Militar, embora precise de mais efetivo nos dois.


(JT): O que costuma fazer em seu tempo livre? Algum hobby que cultiva?

(VS): No meu tempo livre gosto de ficar com a minha família, frequento os cultos da minha Igreja e gosto de ajudar as pessoas nas causas sociais.


(JT): De onde surgiu seu interesse pela área política? Houve alguma motivação?

(VS): Nunca tive interesse em entrar na política, mas foi algo que aconteceu naturalmente em função de eu sempre atuar nas causas sociais, sempre visando aos mais necessitados. Recebi o convite de me candidatar a vereador depois de o meu nome aparecer em uma pesquisa entre os dez mais apontados, mas tudo isso em função das minhas ações sociais que fui ficando conhecido, é algo que faz parte de mim querer sempre ajudar o próximo.


(JT): O que os vinhedenses podem esperar desse seu mandato?

(VS): O nosso trabalho é um trabalho muito sério, como costumo dizer, a política, se levada a sério, pode salvar vidas. Vinhedo tem tudo, está faltando apenas manutenção, como das UBSs, escolas, prédios públicos... Vou trabalhar em prol da população, inclusive, nesta semana, falei com a secretária de Assistência Social e Habitação e levei uma proposta: Vinhedo já não dispõe de grandes terrenos para obras sociais habitacionais e minha ideia, se o Plano Diretor permitir, é fazer pequenos loteamentos sociais em terrenos menores o que não sobrecarregaria o bairro em que fosse construído e nem os serviços públicos da região, seria uma boa alternativa para a cidade. Inclusive enquanto estive como secretário de Habitação, dei continuidade a uma indicação de 2014 para construção de 54 apartamentos

do CDHU na Vila Junqueira e que, em breve, as obras irão começar. Além disso, atuarei nas questões hídricas e de Saúde de Vinhedo.


(JT): Qual será, a seu ver, o principal desafio, no Município para os próximos anos?

(VS): O principal desafio para os próximos anos acredito que seja na questão da Saúde. A gente entende que o secretário, o prefeito, estão se esforçando, vai ter mutirão de exames, em breve, mutirão de cirurgia de cataratas, mas a questão da Saúde é uma grande demanda em Vinhedo. Como vereador e presidente do Republicanos, conseguimos em nosso mandato, para Vinhedo, R$300 mil para investimento na área da Saúde em emenda com deputado Marcos Pereira, que é o presidente nacional do Republicanos.


(JT): Você foi eleito fazendo parte do outro grupo político e, hoje, faz parte da base. O por quê desta mudança?

(VS): Eu entendo que uma cidade só pode ter um bom desenvolvimento com a união dos poderes, no caso, o Legislativo e o Executivo. Quando houve um racha na política, vimos que a cidade seria prejudicada, se a oposição fosse a maioria na Câmara. Se fôssemos pensar politicamente para sobressair, nós continuávamos na oposição, porém, tendo essa sensibilidade, nos juntamos em prol da sociedade.


(JT): Qual sua opinião sobre a postura do vice em relação ao prefeito e a política vinhedense?

(VS): A gente entende que a política que o vice faz é uma política de desconstrução do município e destruição das pessoas. A gente, sendo eleito pelo povo, não concordando com tal ato, não podemos ficar com medo de encarar atos que não trazem benefícios à cidade. O prefeito tem sido prejudicado pelo seu vice que fica atacando seu Governo, prejudicando o trabalho, abalando seu psicológico, seu raciocínio e, consequentemente, prejudicando a administração da cidade e a população. O prefeito tem que ficar se defendendo. Eu estou disposto a combater certos tipos de politicagem em prol do povo vinhedense. O prefeito criou um gabinete para o vice atender a população, dei todo meu apoio, divulguei em minhas redes sociais e ele não levou a sério esta ação. Estive algumas vezes no local e ele nunca estava presente. Entramos com um pedido, para que no local seja feita uma central de agendamento de vacina ou que ele passe a atender a população. Somos eleitos para trabalhar, não receber sem produzir um bom e sério trabalho.


(JT): Para encerrar, há algum lema que o marca ou uma mensagem que gostaria de deixar aos leitores?

(VS): Diante da situação da pandemia que estamos vivendo, embora a vacinação esteja avançada, a gente pede que a população continue tomando os devidos cuidados, use máscara, álcool em gel, mantenha distanciamento. Essa doença tem ceifado vidas. Por mais que tenhamos nossas diferenças políticas nosso objetivo é trabalhar em união para que possamos combater essa doença. Coloco meu mandato à disposição da população: (19) 9 8420-0000 / valsouza@camaravinhedo.sp.gov.br / (19) 3826-7400.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo