• Jornal Tribuna Online

Vinhedense encara desafio e vai correr maratona na esteira


Percurso será de 42km, semelhante a distância entre Vinhedo e Hortolândia. foto: divulgação

Em época de solamento social, os adeptos ao esporte e a corrida estão se virando como podem para continuar treinando em casa e não perder o condicionamento físico. É o caso da vinhedense e personal training, Priscila Pereira, de 35 anos, que reside na Capela. Acostumada a treinar seis vezes por semana entre as modalidades de musculação e corrida, resolveu encarar o desafio de percorrer uma maratona de dentro de casa. A atleta vai percorrer 42 km em uma esteira na sua residência, distância superior a de Vinhedo a Hortolândia, por exemplo.

“ Eu corro há alguns anos já e sempre tive um grande volume de treinos semanais. Com o surgimento dessa pandemia e da quarentena, continuei treinando, mas em casa, na esteira. Não queria perder o ritmo dos meus treinos e conversando com o meu treinador de corrida, pedi que ele me orientasse nos treinos porque eu estava decidida a cumprir mais um desafio pessoal: correr uma maratona de 42km em uma esteira dentro de casa”, explica.

Para dar conta do desafio, Priscila vem mantendo uma rotina diária de exercícios e dividindo seus horários entre aulas on-lines e seus treinos. “Acho que uma das melhores estratégias é estabelecer horários e segui-los, mesmo que seja dentro de casa”, completa.

Priscila já percorreu uma maratona no ano passado, mas na esteira será a primeira vez. Para isso, conta com o apoio dos amigos. “Estou tendo o apoio da minha família, meus amigos, meus alunos, todos me incentivando, me dando apoio mesmo que de longe”, relata a atleta, que estima completar o percurso em cerca de quatro horas. “Correr na esteira é um treino mental além de físico, pelo fato de não ter paisagens, outras pessoas, outros estímulos externos, mas vai dar tudo certo, me preparei bastante”, estima.

A corrida será transmitida pela internet, por meio do instagram pessoal da atleta @priscila.pereira.personal e pelo aplicativo Zoom.

“Não encararia”

O treinador físico da atleta, Jefferson Souto da Up Training, avaliou o desafio como “algo insano e extraordinário”. Ele que é triatleta, acostumado a desafios extenuantes e já ter passado mais de 24 horas competindo, disse que não encararia o desafio e que tudo que fez até hoje seria “fichinha” perto da maratona.

Priscila treina com Jefferson desde novembro de 2018. Segundo ele, a atelta é muito bem prerparada, está com ótimo condicionamento e é bastante esforçada. Mesmo com a quarentena, ela não parou de treinar, o que possibilitou esse grande desafio.

“Ela já participou de outras provas similares, como maratona de rua, prova de montanha, como a La Mission, uma das mais difíceis do Brasil, que durou cerca de 8 horas. Além disso ela mantém uma rotina de exercícios diários por causa da profissão e também treina com o preparador. “Não é qualquer pessoa em casa que pode partir para o 42 km, começamos com percursos menores e vai aumentando ao longo da semana. Por isso, estamos confiantes no sucesso desta empreitada”, avalia.

Entre os principais desafios a serem enfrentados por Priscila, segundo o treinador, é o fato dela ficar parada por cerca de 3h40 a 4h10 no mesmo lugar. “Tem um desgaste muito grande ficar no mesmo ritmo, na mesma mecânica de corrida fazendo a mesma coisa. Não tem uma ventilação forçada então ela cria um micro clima perto dela, o que acaba dificultando ainda mais, sem falar no principal, que são as paisagens e a energia da rua, com gente torcendo, disposto a te apoiar”, reforça Jefferson que disse ainda que vai preparar uma surpresa on-line para atleta durante o desafio.

660 visualizações

FIQUE ANTENADO !

 Preencha os campos informativos abaixo e fique por dentro das últimas notícias de Vinhedo, Louveira, Valinhos e região. 

© 2019  l  Criado por VA90